Azul começa o Stopover em São Paulo

A Azul lançou oficialmente nesta sexta-feira (5/10/2019) o seu programa de stopover em São Paulo. O anúncio aconteceu no Palácio dos Bandeirantes em cerimônia que contou com a participação do governador João Doria, do secretário de Turismo, Vinicius Lummertz, e do presidente da Azul, John Rodgerson. O Governo estima que o programa, que também envolve outras companhias, tenha um impacto de R$ 6,9 bilhões na economia do estado.

O programa da Azul, além de uma parada gratuita, contará com pacotes turísticos da Azul Viagens para tornar mais atrativa a adesão ao programa de stopover. O presidente da companhia, John Rodgerson, salientou a iniciativa do Governo com o programa “São Paulo Pra Todos” como fundamental para o aumento da participação da companhia no estado.

Isso permite, por exemplo, que um cliente em uma viagem do Sul ao Nordeste pare por até três dias em São Paulo e usufrua das várias programações culturais, gastronômicas, parques temáticos, compras e vida noturna paulistanas. Após esse período, ele segue para o seu destino final. Isso pode acontecer tanto na ida quanto na volta. O stopover da Azul já está disponível nas lojas Azul Viagens e também no site da aérea.

“Temos um compromisso como governador como indústria de que íamos criar 490 voos. Só Azul criou 300 e teremos muito mais, porque quando você baixa impostos cria condições pra isso”, explicou Rodgerson.

Lummertz destacou o sucesso do programa, que deve chegar a 700 novos voos até o fim do ano, superando em 42% a meta inicial. “Aqui em São Paulo, neste período com a diminuição dos impostos, há uma proposta de aumentar o número de voos. A proposta inicial era ter 490 novos voos, mas vamos bater 700 frequências até o fim do ano, sendo 300 da Azul”, destacou.

O resultado acima da meta também foi destacado pelo governador. “Superamos de longe a nossa meta, provando que é possível de maneira responsável e bem pensada reduzir impostos e dessa maneira ampliar a arrecadação, obviamente olhando o setor privado e o que ele pode fazer, como aconteceu com o turismo”, ressaltou o João Doria.

Para utilizar o stopover, basta o Cliente selecionar o serviço na seção “Para sua viagem” e escolher seus voos. A taxa de embarque do aeroporto de parada é adicional. A única regra do serviço é que o embarque deve acontecer no mesmo terminal de parada. A partir dos terminais paulistas, os clientes da Azul têm a possibilidade de se conectarem com 60 destinos servidos pela empresa em mais de 200 voos por dia saindo da capital paulista.

Ainda, a Azul oferece 50 ônibus gratuitos que ligam São Paulo e Sorocaba ao aeroporto de Campinas, principal centro de distribuição da empresa. No caso de agências de viagens, os agentes têm mais informações sobre o novo serviço no portal exclusivo da categoria.

A partir de 20 de novembro, os clientes da Azul de Ribeirão Preto e Bauru terão mais opções de voos diretos para chegarem até São Paulo. A Azul incluirá em sua malha três e duas frequências diárias, respectivamente, ligando o interior à capital. Os voos serão operados pelos modernos turboélices ATR 72-600 da Azul. Os novos mercados estarão disponíveis nos canais de venda da companhia nas próximas semanas.

“O incentivo de redução de alíquota de ICMS tem sido muito positivo e um estímulo importante para conseguirmos oferecer mais comodidade para e opções de voos para os nossos Cliente”, disse Rodgerson. A partir de 27 de outubro, a companhia pretende retornar suas operações em Araraquara.