Fera Palace Hotel abre novo restaurante

A hospitalidade e excelência que o Fera Palace Hotel consolidou em seu atendimento na capital baiana agora estão traduzidas também na área de alimentos e bebidas. Celebrando dois anos neste mês de outubro, o hotel comemora lançando um novo restaurante, com um conceito que dialoga intimamente com a Bahia. O Lina, como foi batizado o novo espaço, chega para fazer um resgate, com forte identidade baiana, da cozinha clássica brasileira. Destacado no emblemático cenário do Centro Histórico de Salvador, o Lina se torna uma vitrine visual e sensorial do conceito de hospitalidade do Fera, reforçando o compromisso de ligação cultural com o local onde ele está instalado.

Principal responsável em tornar realidade o Fera Palace, o proprietário do hotel Antonio Mazzafera vê na chegada do Lina e nas demais mudanças em outros espaços do hotel o início de um novo momento valorizando ainda mais a terra que abraçou seu projeto. “É um merecido reconhecimento, ao nosso modo, à riqueza cultural baiana. É também a concretização da nossa missão de proporcionar experiências singulares para ficar na memória daqueles que nos visitam”, disse o empreendedor mineiro.

A renovação não ficou por conta apenas do restaurante principal do Fera Palace. O já famoso bar do lounge, na cobertura do hotel, passa a se chamar Bar de Todos os Santos, também com novo cardápio. Os cardápios do Lina e do Bar de Todos os Santos têm a assinatura da premiada chef mineira Manuelle Ferraz. Proprietária do conhecido restaurante A Baianeira, em São Paulo, incluído na lista Bib Gourmand do Guia Michelin, Manuelle também abriu no início de outubro seu novo restaurante no Museu de Arte de São Paulo, o MASP.

“Para mim, só se consegue qualidade quando há proximidade. Por isso é muito inteligente da parte do hotel fazer isso, trazer o popular, o resgate de tradições para um ambiente sofisticado. Visualmente também tudo muda com a chegada do Lina. Espaços como o Mercado Modelo e a Feira de São Joaquim foram fontes não só de inspiração, mas também de elementos e ingredientes que estão presentes no novo espaço. Quem chega ao Lina tem a clara sensação de estar mesmo na Bahia”, explica a chef Manuelle ao comentar o processo criativo e de conceituação do Lina.

O projeto do Lina foi coordenado pelo consultor francês especializado em hotéis e restaurantes, Charles Piriou. Absolutamente tudo, desde o cardápio à decoração, utensílios e ambientação foram mudados para o nascimento do Lina que, segundo o consultor, marca um novo momento do Fera Palace.

MAIS SABOR, NOVAS SENSAÇÕES

A ideia do “tudo feito na casa”, apostando em ingredientes locais e focando em preparos caseiros é uma das novidades para os sabores do Lina e dos demais espaços. Mesmo não estando em casa, a ideia é que com os novos sabores os clientes e hóspedes sintam a sensação de aconchego que só se tem na Bahia. Para começar o dia, o café da manhã “made in Bahia” traz, por exemplo, geléias, iogurtes, bolos, cuscuz e tapiocas feitos de forma artesanal na nova cozinha.

No almoço, outra novidade do Lina. De segunda a sexta ele será servido em forma de buffet. A proposta é que o novo formato se comunique não só com o turista, mas também com o soteropolitano e todos aqueles que trabalham no Centro Histórico de Salvador, já que o espaço é aberto também para não hóspedes. No buffet às sextas-feiras, como não poderia deixar de ser na Bahia, delícias como Vatapá, Caruru, Moqueca de peixe e Farofa de banana da terra estão entre as opções. Peixe assado, Moqueca de palmito e Estrogonofe flambado com cachaça e cogumelos frescos são exemplos de outros pratos intercalados nos demais dias da semana.

O jantar do Lina tem serviço à la carte com pratos autorais da cozinha clássica brasileira. A ideia colocada em prática é de um momento em que a identidade baiana ganha um pouco mais de elegância, mas nunca esquecendo o mais importante: sabores marcantes. A refeição pode ser iniciada com entradas como Pastel de abóbora com quiabo, Quadradinhos de mandioca temperados com ervas ou Peixe marinado com maracujá do mato e banana da terra. Os pratos principais chamam atenção pelo resgate de sabores nativos e traz opções como Nhoque de farinha de mandioca ao molho de camarão e Polvo com pirão de parida e beiju. O mesmo cardápio do jantar estará à disposição no almoço de finais de semana. O menu inclui ainda opções de pratos veganos, sem glúten e sem lactose.

No novo Bar de Todos os Santos, com piscina e uma vista privilegiada para a baía de mesmo nome, novidades como as caipirinhas de frutas da estação e o tradicional peixe frito trazem o clima de praia para ainda mais perto do Fera Palace. A valorização de elementos baianos passou também pelo bar do lobby do hotel, onde além de itens decorativos que remetem à cultura do estado, estão expostos chocolates orgânicos da Amma, produzidos no sul da Bahia. Estes mesmos chocolates passam a fazer parte do mini bar dos apartamentos.

MÚLTIPLA HOMENAGEM

A escolha do nome Lina para o novo restaurante tem justificativas especiais. É uma homenagem às mulheres fortes que atuaram em áreas diversas, seja na gastronomia ou nas artes, como a arquiteta italiana Lina Bo Bardi, que tem algumas obras espalhadas em Salvador, a exemplo da escadaria do Museu de Arte Moderna (MAM). O nome também é uma referência à avó de Antonio Mazzafera, Maria Lina, que sempre se dedicou à gastronomia e tinha um apreço especial pela cozinha clássica brasileira.

SOBRE O FERA

Situado na Rua Chile – a primeira rua construída no Brasil –, o hotel tem 81 apartamentos e arquitetura e design marcantes, inspirados nos anos 30, década de sua construção.  Entre os destaques, está a cobertura com vista para o Forte São Marcelo, Mercado Modelo e a Baía de Todos os Santos. No 1º andar, o antigo salão do Cassino, cenário imortalizado na obra “Dona Flor e Seus Dois Maridos” de Jorge Amado, foi transformado em Salão de Festas, com pé direito de 6m de altura e capacidade para 300 pessoas. O hotel conta ainda com cinco salas multiuso para reuniões e conferências.

 

HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DO LINA:

Café da Manhã – todos os dias, das 7h às 10h30.

Almoço – segunda a sexta, das 12h às 15h; sábado; domingo e feriado, das 12h às 16h.

Jantar – domingo a quarta, das 19h às 22h30; quinta a sábado, das 19h às 23h.