Grupo LATAM demite 1.400 colaboradores

A Latam informou que demitirá 1.400 trabalhadores sediados nas subsidiárias no Peru, Colômbia, Chile e Equador como resultado das graves conseqüências da pandemia do Covid-19.

“Apesar de todos os esforços que fizemos para cuidar dos empregos, somos forçados a tomar essa decisão difícil. Os impactos do Covid-19 são profundos e é inevitável reduzir o tamanho do Grupo Latam para proteger sua sustentabilidade no médio prazo ”, explicou o CEO da empresa, Roberto Alvo, em vídeo e nota oficial.

Vejam declaração de Roberto Alvo, CEO da LATAM.

“Infelizmente chegamos à conclusão de que não temos outra opção a não ser começar a encolher o grupo. Essa decisão muito difícil e dolorosa afetará pessoas de algumas subsidiárias do nosso grupo. Não posso lhe dizer outra coisa senão a evolução dos fatos, a situação, nos obriga a dar esses passos muito, muito difíceis ”, declarou Alvo.

“Quero que você esteja muito ciente de que não damos esse passo pelo desempenho ou pelo profissionalismo de cada uma das pessoas que precisarão nos deixar. Temos que fazer isso porque somos obrigados a tentar nos adaptar a um mundo novo, o que nunca esperamos e nunca desejamos, mas que é o que está à nossa frente ”, acrescentou o CEO da empresa.

Nota do editor.

Nesta caminhada da comunicação tem nos trazido inúmeras notícias positivas e alegres, mas também temos a obrigação de trazer as verdades do mercado de forma objetiva e imparcial. Temos adotado como linha editorial neste momento de Covid-19 uma postura de buscar e publicar notícias pró-ativas e que levantem o ánimo e tragam esperança num futuro cercano. Damos esta notícia com pesar pela contundência dela e com o devido respeito a nossa audiência diária. Compromisso sempre com a verdade dos fatos.