Air Europa projeta retorno a Salvador em novembro

A Air Europa planeja retornar com duas frequências semanais em Salvador a partir do dia 3 de novembro de 2020. Paralisada devido a pandemia do novo Coronavírus, a rota liga a capital baiana com Madrid, na Espanha. 

O plano de retomada da Air Europa iniciou com o retorno dos voos internos na Espanha, ainda em junho. Em uma segunda fase, a companhia voltou com as rotas europeias e transoceânicas. No Brasil, São Paulo foi a primeira cidade a retornar com os voos da Air Europa, em 15 de julho. “Estamos com um plano de retomada gradual em todo o mundo, o que nos permite estudar as melhores condições e a demanda. No Brasil voltamos primeiro em São Paulo, mas contamos com parcerias estratégicas com a GOL e com a Azul, o que possibilita ao passageiro realizar conexão em diversas cidades no Brasil para aproveitar nossas rotas”, explica Gonzalo Romero, gerente geral da Air Europa no Brasil. 

O retorno das operações também prevê que todas as rotas internacionais da Air Europa sejam realizadas com o Boeing 787 dreamliner, um dos aviões mais modernos. Além de um maior desempenho ecológico, o equipamento garante melhor qualidade de voo para os passageiros, com menos ruído na cabine, melhor humidade e entretenimento a bordo de última geração.

Protocolos de segurança

Para garantir o retorno de sua operação, a Air Europa implementou rigorosos padrões de higiene e segurança, desde o momento do check-in. Os protocolos estão de acordo com a agência reguladora europeia, assim como dos demais países para o qual a companhia voa, no caso do Brasil, eles seguem as regras da ANVISA. 

Para evitar o manuseio da bagagem, a Air Europa está incentivando as pessoas a despacharem as malas de mão, gratuitamente, garantindo mais segurança para todos. Ao embarcar, os passageiros recebem lenços desinfetantes, além de ser obrigatório o uso de máscara.  Também houve alteração no serviço de bordo, agora os passageiros recebem um kit com a alimentação, agilizando e diminuindo o contato com a tripulação. 

“Passamos meses nos preparando para o retorno das operações, ajustando as medidas de segurança, criando o cronograma e entendendo qual a melhor hora para voltar a voar. O momento é de constante mudanças, mas estamos prontos para elas”, finaliza Romero.

C.Turismo

[email protected]