Voo Simples; Governo não reduz impostos e diminui segurança

O Governo Federal lança hoje quarta-feira 07 de outubro um pacote de medidas para o setor de aviação, na tentativa de reduzir custos de um dos segmentos mais afetados pela pandemia. Chamado de “Voo Simples”, ele terá novas regras para pilotos.

Entre elas está o fim do período de validade da carteira de habilitação de pilotos e mudança no treinamento em simulador. Hoje, isso precisa ser feito uma vez por ano. Com as mudanças, o prazo exigido será de dois anos. Isso pode ser bom principalmente para pilotos que perderam emprego na pandemia. Dados colhidos do O Globo.

Nota do editor: os custos aeroportuários e operacionais são elevadíssimos no Brasil, o chamado custo Brasil impõe valores onde normalmente e mais barato voas de São Paulo para Lisbia que de São Paulo para Florianópolis, pode até parecer estranho, mas e fato. Acreditamos que os altos impostos e o valor elevado do querosene de aviação estão fora da curva sadia de operar um voo ou uma aerolínha, mas enfim, falta coragem política para mudar o arcaico já entranhado. Me causou espanto a medida ventilada no governo que não reduz impostos, porém, reduz normas de segurança. Reduzir o tempo de validação da ¨carteira de motorista¨ de pilotos e temerária. Uma pessoa de mais de 50 anos de um ano para outro pode ter uma diminuição considerável de reflexos e atps cognitivos.

Deveriam reduzir impostos, isso sim.

C.Turismo

[email protected]