20% das agências de turismo da Espanha deverão fechar definitivo

As agências de turismo da Espanha chegaram a um momento crítico, 33% das agências de viagens não conseguiram retomar a atividade e 20% (cerca de mil casas centrais) consideram o fechamento definitivo. Trata-se principalmente de PMEs ou micro-PMEs (de um a dez trabalhadores), ou seja, empresas muito vulneráveis ​​a uma paralisação de atividades enquanto a atual (metade das agências permanecerá fechada durante todo o verão).

Segundo inquérito da ACAVE, apenas 40% procederam à abertura dos seus escritórios, sendo que a grande maioria dos que realizaram esta ação optaram pela abertura parcial (manhã ou tarde). Ou seja, dos 9.500 pontos de venda em território espanhol, apenas cerca de 3.800 atendem presencialmente no momento.

A organização também revela que a crise da Covid-19 foi especialmente observada na seção de empregos. 87,6% das empresas consultadas realizaram este ano ERTE (total ou parcial) e 21,6% tiveram de despedir um ou mais trabalhadores.

Questionadas sobre o equilíbrio do verão, 95% das agências falam em queda drástica nas vendas ou paralisação total. Além disso, 72% acreditam que a mesma tendência continuará neste outono e até 28% dos entrevistados acreditam que os negócios vão piorar, especialmente como resultado do cancelamento do programa de turismo de Imserso, programa que atente viagens de aposentados com ajuda do governo. Em resumo, 88% prevêem que a queda nas vendas de sua empresa nesta temporada de 2020 ficará entre 80% e 100%.

C.Turismo

[email protected]