Circuito das Cavernas Aroe Jari; parte 1

Existem destinos e atrativos e populares, os chamados destinos famosos, mas existem os destinos provocantes, diferentes, aqueles que nos exigem o físico e o espiritual, o Complexo de Cavernas Aroe Jari é um desses.

Localizado na Chapada dos Guimarães na Região Turística do Circuito das Águas no exuberante e ainda misterioso Mato Grosso. Tem poucos Estados no Brasil ainda instigantes no turismo brasileiro, Mato Grosso ainda é um deles.

Aroe Jari
Parte da trilha do Circuito das Cavernas Aroe Jari na mata do Cerrado de Mato Grosso.

Logo após o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães em sentido a Campo Verde, pela estrada, muito boa por sinal, tem que ficar atento a placa sinalizadora do atrativo. Ai já começam os mistérios, quem parar na placa e olhar ao seu redor não vai enxergar absolutamente nada além de campos de soja e outros grãos. Simplesmente parece mentira que entrando na estradinha vicinal teremos o Complexo de Cavernas.

Chegando na recepção do Complexo de Cavernas Aroe Jari, tem amplo estacionamento, aceita cartão de crédito para pagar a entrada e o almoço. A trilha tem aproximadamente 2 horas de duração, mas eu considero pouco, converse com o guia e veja para ser mais lento. Mais contemplativo.

Vão querer vender na cidade o passeio via agência, por experiência própria desaconselho. Vai ter que ir até lá em carro próprio ou de carona de algum guia, não faz sentido. O melhor ir no seu carro próprio, sair da pousada 8 horas, a trilha começa 9 horas. O serviço de guiamento deve ser negociado lá, tem guias e tem condutores, os valores são bem acessíveis. Eu contratei uma condutora pelo fato de ser nativa e ter informações pessoaia familiares que poderiam me dar melhores informações.

Aroe Jari
Com Linda Carvalho dentro da caverna Aroe Jari, foto CT.

Contratei a condutora Linda Carvalho, neta de índia Bororo, etnia original da região, os contatos dela são 65 9 8467.2830 e 9 8443.7434 podendo ser seguida e contatada nas redes sociais como Aventura Sem Limites MT. Excelente profissional, tem conhecimento e guia com alegria, isso é fundamental.

Mas vamos lá, a trilha completa tem aproximadamente 12 km ida e volta, podendo ter mais uns 5 km dentro das cavernas. Eu explico, calma, vamos do início. Após a recepção todos recebem caneleiras de proteção, sim tem cobras -não vi nenhuma- mas e bom se proteger, afinal estamos nas matas do cerrado, um dos biomas mais ricos em fauna e flora do Brasil. Falando em proteção, recomendo em toda viagem, absolutamente todas as viagens viajar com assistência de viagem, nunca se sabe quando teremos um problema de saúde né, a Coluna de Turismo sempre viaja com proteção da GTA Assistência. Mas vamos voltar a nossa trilha. A Fazenda Água Fria tem uma excelente estrutura de apoio ao turista, tem um ônibus, antigão sim, mas que funciona perfeitamente que encurta a ida em praticamente a metade do percurso, opcional claro, e encurta totalmente o retorno. Então a trilha fica ao todo em 2,5 ou 3 km. Mas e as cavernas Ariel? Ah sim, as cavernas.

aroe jari
Entrando na caverna Kiogo Brado com Linda Carvalho, foto CT.

Na época da seca, eu estive na temporada de chuvas 5 anos atrás e agora em novembro na temporada da seca. Desta vez andei 1,5 km dentro da Aroe Jari, até o lago ancestral e claro 1,5 de volta. A Kiogo Brado e seus 270 metros que atravessam a serra de lado a lado com seus paredões imensos e a Pobe Jari e suas duas bocas com teto de estrelas que encantam que a visita com sues 500 metros de comprimento. Então resumindo, em tempo de seca á possível caminhar dentro das cavernas em torno de 4,5 km. Uma beleza ímpar.

Impossível contar em um texto a maravilha que é o Circuito das Cavernas Aroe Jari, porque além das cavernas tem a Lagoa Azul, a Pedra do Equilíbrio, a Pedra Ponte, cachoeiras e a cultura ancestral local. Além claro de um farto e saboroso almoço regional feito em fogão de lenha no final de tudo.

Nossos sinceros agradecimentos a quem viabilizou a nossa ida e desta forma poder trazer esta série de matérias sobre Mato Grosso.

 

aroe jari
Entrando na caverna Pobe Jari sendo guiado por Linda Carvalho, foto CT,

A amigo Jhoary Proença da https://www.instagram.com/montreal.turismo/?hl=pt-br

Ao fundamental apoio e carinho da Secretaria de Turismo do Estado de Mato Grosso https://www.instagram.com/descubramatogrosso/?hl=pt-br

Para viajar em paz aproveitando, tem que viajar com seguro, grato como sempre https://www.instagram.com/assistencia.gta/?hl=pt-br

Amiga condutora Linda Carvalho, muito obrigado por nos permitir saber mais um pouco da região, da cultura e do espaço https://www.instagram.com/aventura_sem_limites_mt/?hl=pt-br

Grato pelo apoio de hospedagem ao hotel Taiamã https://www.facebook.com/HotelTaiama/

 

 

C.Turismo

[email protected]