Machupicchu é o primeiro destino com carbono neutro do mundo

O Santuário Histórico de Machupicchu se tornou a primeira maravilha do mundo e o primeiro destino turístico a nível mundial internacional em obter o certificado Carbono Neutro, posicionando-se como uma referência em matéria de sustentabilidade. A certificação foi outorgada por Green Initiative, uma instituição que busca promover o turismo verde e amigável no meio ambiente.

Com essa certificação, busca-se reduzir drasticamente as emissões de dióxido de carbono na cidadela Inca. A intenção é que a redução seja de 45% em 2030 e de alcançar a neutralidade em 2050.

Entre as ações realizadas para a obtenção dessa certificação, destacam-se a instalação da única estação de tratamento de resíduos orgânicos que existe no Peru, conhecida como estação de pirólise, que transforma o lixo em carbono natural (biocarbono), e a estação de transformação de óleo, que produz biodiesel e glicerina a partir de óleos vegetais descartados das casas e restaurantes da região. Adicionalmente, iniciou-se o processo de reflorestamento de um milhão de árvores no Santuário Histórico de Machupicchu, dirigido pelo Serviço Nacional de Áreas Naturais Protegidas (SERNANP), que permitirá diminuir a mudança climática.

É dessa forma que Machupicchu, uma das sete maravilhas do mundo, posiciona-se como uma referência para o turismo sustentável.

Cheia de uma natureza única e rodeada de mistério e cultural, Machupicchu é uma das maravilhas do mundo que deve ser visitada ao menos uma vez na vida.

Localizado na província cusquenha de Urubamba, esse santuário foi construído, aproximadamente, durante a metade do século XV. Sua localização, em uma zona remota dos Andes peruanos, e o esforço dos incas para ocultar seus caminhos, fizeram com que passasse despercebida durante quase 400 anos.

Tudo isso mudou em 1911, quando o explorador estadounidense Hiram Bingham, guiado por pastores da região, chegou a Machupicchu e o tornou conhecido ao mundo, graças a uma publicação na revista National Geographic.

Para chegar a esse enigmático lugar, primeiro se deve viajar para a cidade de Cusco. Desde Lima, em avião, o trajeto dura aproximadamente 1h40min, enquanto de ônibus, a viagem dure entre 17 e 22 horas. Uma vez em Cusco, o “umbigo do mundo”, a forma mais rápida de chegar a este Patrimônio da Humanidade é por trem, em uma viagem que dura em torno de 3 horas. Todas as manhãs, há partidas desde Ollantaytambo até Águas Calientes (povoado mais próximo à cidadela).

Outra alternativa é ir a pé pelo caminho inca. Se você é um amante de trekking e de aventura, essa experiência sem dúvidas te deixará fascinado. Trata-se de uma excursão que dura de três a cinco dias, em que desfrutará de lindas paisagens.

Machupicchu pode ser visitado o ano todo. Sem dúvidas, nos meses de maio a outubro podemos contar com menor quantidade de dias chuvosos.

Green Initiative é a principal instituição responsável em outorgar o reconhecimento mundial de Carbono Neutro – certificação de responsabilidade climática que reconhece a conquista da neutralização das emissões de gases causadores do efeito estufa –.

Para mais informações, visite: www.peru.travel

C.Turismo

colunadeturismo@gmail.com