Gastos de turistas estrangeiros no Brasil superam patamar pré-pandemia

O Brasil superou a marca de 1,5 milhão de turistas estrangeiros recebidos em apenas dois meses de 2023. O dado de 1.502.257 viajantes registrados na Polícia Federal como turistas entre janeiro e fevereiro é o maior da série histórica iniciada em 2019, até então o melhor ano, quando 1.427.871 entraram no país. Nesse período, os turistas estrangeiros deixaram no país US$ 1,1 bilhão, superando a cifra dos dois primeiros meses de 2020 (US$ 1,060 bilhão), quando ainda não havia pandemia.

 

“No ano passado, a retomada do turismo internacional pós-pandemia, no Brasil, estava abaixo da média mundial, segundo dados da Organização Mundial do Turismo. A mudança de governo foi determinante para revertermos esse quadro no início do ano. O mundo quer vir para o Brasil porque agora reconhece um povo que respeita a democracia, tem responsabilidade climática, combate o racismo, respeita e valoriza sua diversidade, e quer com seu turismo contribuir para a consolidação desse Brasil”, disse o presidente da Embratur, Marcelo Freixo.

 

Freixo destaca que a entrada de dólares na economia com o turismo internacional (US$ 604 milhões em janeiro e US$ 529 milhões em fevereiro) tem ajudado o país a gerar emprego e renda. “É o foco de nosso trabalho, atrair novos turistas e qualificar esse turismo. Hoje o luxo para o turista europeu é ter acesso a experiências incríveis, autênticas, eles procuram o turismo de base comunitária que permite viver a cultura daquela localidade e se conectar com a natureza. O Brasil tem potencialidades ainda muito pouco exploradas e o turista estrangeiro está muito interessado em nos visitar”, completou.

C.Turismo

colunadeturismo@gmail.com