Setur de João Pessoa lança site utilizando IA

A Secretaria de Turismo de João Pessoa lançou um site (www.visitejoaopessoaoficial.com.br) com informações turísticas e serviços para tornar a experiência dos visitantes na cidade ainda mais agradável, acessível e segura. A nova ferramenta conta com o ‘Fala Turista’ 24 horas, que  é o primeiro projeto no Brasil com utilização de Inteligência Artificial no Turismo. O programa conta atualmente com 900 perguntas e respostas e, na medida em que for sendo utilizado, esse número será ampliado. O site conta ainda com um serviço de WhatsApp – Central de Atendimento – , que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

O lançamento dessa nova ferramenta de informações turísticas aconteceu durante a reunião do Conselho Municipal do Turismo, nesta terça-feira (18). O secretário de Turismo, Daniel Rodrigues, destacou a importância desse incremento no sentido de tornar a Capital paraibana mais fácil para os turistas circularem sem estar perdidos ou desinformados. Ele disse que o projeto foge dos tradicionais aplicativos, que nem sempre são utilizados pelas pessoas que optam por instrumentos mais acessíveis de informação.

O site tem alimentação de informações diária, sempre atualizando dados e sugerindo opções de passeios. Nos itens de serviços, como o que fazer, onde se hospedar, onde se alimentar, entre outros, a secretaria optou por inserir informações das empresas associadas a alguma entidade, como Abrasel, ABIH-PB, Convention Bureau, ou se estiverem cadastrados no Cadastur. “Estamos sempre em processo de atualização de dados”, afirmou o secretário.

O site também tem informações sobre roteiros, Hotelaria, Gastronomia, Agenda Cultural e serviços de Saúde, entre outros. Ele está integrado às redes sociais da Setur-JP, o que potencializará ainda mais a promoção do destino. Somente o Instagram da secretaria tem mais de 1 milhão de seguidores.

O desenvolvimento do site foi em parceria das secretarias de Turismo e de Ciência e Tecnologia de João Pessoa, por determinação do prefeito Cícero Lucena, que abriu mão de uma licitação, preferindo utilizar a mão de obra da estrutura municipal, com redução de gastos e maior comprometimento.